quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Pessimismo e violência provocam fuga do Brasil -- por Nelson de Sá

COISAS DA REPÚBLICA


 'Brasileiros ricos' buscam Flórida e Portugal, diz WSJ; Ford também quer sair, diz Bloomberg
Fonte: "Folha de S.Paulo", 03-08-2018.

    No Wall Street Journal, edição recente, publicou:“Com violência em alta e pessimismo quanto ao futuro do país, milhares de estrelas de televisão, banqueiros, advogados e brasileiros ricos estão fugindo do país”. As notificações de emigração saltaram para 21.700 em 2017, três vezes mais que em 2011.
“Diferentemente dos [imigrantes] centro-americanos, esses brasileiros são com frequência integrantes da elite do país”, de saída para Orlando, Miami e “a riviera portuguesa”.
     O WSJ não está sozinho, quanto à violência. Também na quinta, no New York Times e outros, “Medalha Fields é roubada minutos após ser entregue no Brasil”. No Washington Post, “Maior gangue do Brasil seduz recrutas com desconto de mensalidade e programa Adote um Irmão”. No Los Angeles Times, “Temporada mortal para os defensores de terras e ativistas ambientais no Brasil”.
FORD TAMBÉM?
    No título da Bloomberg, “Ford está oferecendo às rivais a unidade sul-americana, que perde dinheiro”. Entre as “várias” possíveis compradoras estariam Volkswagen e Fiat. A Ford nega. No Brasil desde 1919, a montadora americana “não apresenta lucro na América do Sul desde 2012”, aliás, “perdeu US$ 4,2 bilhões desde então”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário