quarta-feira, 31 de maio de 2017

Justiça eleitoral fará recontagem de votos das eleições de 2016 para o cargo proporcional e resultado conduz a vereança Chiquinho Diogo do PRTB





RETOTALIZAÇÃO DE RESULTADO DE ELEIÇÃO EM NOVA RUSSAS (PROPORCIONAL)

Resultado de imagem para chiquinho diogo

Com a retotalização ou seja recontagem de votos dos candidatos a vereador nas eleições de 2016, conforme edital abaixo na data do dia 5 de junho, segunda-feira, às 14h e 30min, a composição do Legislativo novarussense sofrerá mudança no posicionamento dos eleitos com a adição dos votos liberados pela justiça eleitoral ao candidato Francisco José De Sousa Diogo (Chiquinho Diogo) PRTB bem como a composição da câmara de vereadores. Após o processo o juiz eleitoral deverá diplomar Chiquinho Diogo como vereador da cidade, depois de uma longa e enfadonha disputa jurídica no âmbito da justiça eleitoral. Ao ser diplomado, a mesa diretora da Câmara empossará na sessão de quarta-feira dia 7 de junho o novo membro do legislativo municipal ou até antes.   

Prefeitura de Crateús acata recomendação do MPCE e exonera servidores públicos pela prática de Nepotismo

Marcelo Machado acatou decisão judicial (Foto: reprodução Internet)
O prefeito de Crateús, Marcelo Machado, entregou nesta terça-feira (30), ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), documentos que comprovam a exoneração de cinco ocupantes de cargos comissionados e funções de confiança no município.
Com essas dispensas, chega a 17 o número de servidores afastados, todos em cumprimento à recomendação expedida pelas Promotorias de Justiça da Comarca de Crateús, com o objetivo de combater a prática do nepotismo.
De acordo com os promotores de Justiça Flávio Bezerra, Francisco Ivan de Sousa e Lázaro Santana, desde 2016, eles vêm apurando “a então corriqueira” prática da nomeação ilícita para diversos cargos da Administração Pública de pessoas que possuem relação de parentesco com outros ocupantes de cargos comissionados, funções de confiança e cargos políticos no município de Crateús.
“Continuamos as investigações na atual administração do prefeito Marcelo Machado e nova legislatura e constatamos que diversos ocupantes de cargos políticos do Executivo e do Legislativo, incluindo o prefeito, secretários e vereadores, possuíam ao menos um parente ou cônjuge exercendo cargo ou função de livre nomeação”, explica Lázaro Santana.
“Dessa forma, avaliando cada caso concreto e atentando-se para o grau de parentesco, data de nomeação dos servidores envolvidos e tipo de função exercida, concluímos pela absoluta ilegalidade da situação de 17 agentes públicos, o que ensejou a recomendação pela efetiva exoneração, a qual fomos finalmente atendidos pelo prefeito”, apresenta o membro do MPCE Ivan de Sousa.
A atuação do MPCE visou assegurar que os princípios da isonomia, impessoalidade, eficiência e moralidade sejam efetivamente respeitados e introjetados pela Administração Pública, de modo que atenda à Súmula Vinculante nº13 do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em termos gerais, veda a nomeação de cônjuge e parentes, até o terceiro grau, inclusive, para cargos de livre nomeação, ou seja, as mesmas circunstâncias encontradas em Crateús.
“Desejou-se, desta forma, garantir que o provimento de cargos públicos ocorra sempre em razão do mérito pessoal e do comprometimento que o postulante tenha com o interesse público, e jamais pela força de linhagem parental ou apelo conferido por mero sobrenome. É inadmissível a velha prática colonial em que verdadeiros clãs familiares apropriam-se da coisa pública em benefício próprio, em drástico prejuízo do regime republicano, do princípio democrático e do bem-estar da sociedade”, finaliza o promotor de Justiça Flávio Bezerra.
(Fonte: MPCE)

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Ambientalistas alertam contra cultivo do nim

Planta se mostrou incompatível com a flora e a fauna da caatinga existente no semiárido do País.

Crateús. O Pacto Ambiental da Região dos Inhamuns (Parisc) se mobiliza contra a proliferação do plantio do nim (Azadirachta indica A. Juss) em municípios dessa região. A preocupação é no sentido de evitar a proliferação, em vista dos danos ambientais já verificados naquela região.
O cultivo da espécie e sua proliferação estão provocando prejuízos a outras espécies vegetais e até animais, uma vez que possui também propriedades repelentes.

Na última semana, o Pacto enviou documento ao Ministério do Meio Ambiente, ao Governo do Estado e para pesquisadores da espécie que atuam em universidades brasileiras. O objetivo foi informar acerca do elevado aumento no plantio da espécie exótica, vinda da Índia, alegando que prejudica o bioma caatinga. Afirma que a ação agrava ainda mais o processo de desertificação no Estado. Solicita que o órgão determine pesquisa urgente sobre os efeitos da espécie no País, especialmente no semiárido brasileiro.

Iniciativa

"Tomamos a iniciativa de enviar esse documento para a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e esperamos atitudes concretas por parte do Ministério em relação a esse fato. Isso vem agravando ainda mais a situação do processo de desertificação no Estado do Ceará", explica Jorge de Moura, secretário executivo do Pacto.

No documento, o Pacto relata a preocupação com a introdução de espécies oriundas de outros países no bioma caatinga, alertando que não há controle no Estado, e que as espécies nativas da caatinga estão perdendo espaço para as árvores exóticas.

Diz ainda que ações como essa trarão grandes prejuízos ao meio ambiente e ao bioma em um futuro próximo, com base em cinco justificativas: "a espécie nim se alimenta dos microrganismos da terra, é repelente natural de proporções desastrosas para a fauna e a flora, tem poder extraordinário de reprodução que já está sem controle, é árvore invasora, é abortivo natural que já ocasiona danos na região", defende o documento.

Experiências

O Pacto cita no documento exemplos de agricultores da região que tiveram experiências negativas com a espécie. Narra que o proprietário da Fazenda Veneza, no município de Tauá, plantou há quatro anos duas mudas de nim em seu pomar próximo a um cacimbão.

"Todas as árvores fruteiras do seu sítio morreram e até parece que atearam fogo, a água está contaminada. Se algum canteiro de verduras ou mesmo árvores forem regadas com essa água, a mortandade é de imediato".

Outro caso relatado é o do agricultor Luiz de Miranda, no município de Parambu, que plantou apenas duas mudas da planta e rapidamente ela se proliferou pela sua propriedade invadindo um córrego e todo o espaço do entorno.

Para o Pacto, a espécie tem potencial benéfico, desde que controlada. "Manipulada de forma correta tem inúmeros benefícios. Deveria ser restrita aos laboratórios e universidades para trabalharem seus produtos. O que não concordamos é a forma como essa árvore está sendo incorporada no bioma caatinga, de forma incontrolada", destaca Jorge Moura.

Ele lembra que, em 2011, o Parisc realizou uma audiência pública com a presença dos 12 municípios que compõem o Pacto, ocasião em que tratou sobre a questão. Mostrou aos 12 municípios integrantes que a plantação da árvore nim como arborização das cidades é um crime ambiental de graves proporções.

Plantio

Salienta que, após a audiência, alguns municípios da região seguiram as orientações e iniciaram processos e campanhas de arborização e plantios com espécies nativas.

Para o botânico e engenheiro agrônomo Antônio Sérgio Farias, a preocupação do Pacto Ambiental é muito válida. Explica que, nos últimos dois anos, é que os efeitos da espécie estão sendo percebidos no Ceará.

"O plantio do nim é relativamente novo no Ceará, em torno de 10 anos, e quem plantou agora é que sente os efeitos". Salienta o botânico que as pesquisas ainda são poucas para se saber exatamente os efeitos prejudiciais ao bioma. Porém, enfatiza o seu poder invasor e prejudicial ao ecossistema.

"Não é adequado para arborização e jamais para o reflorestamento, que tem que ser feito com plantas nativas".

Eveline Lanzillotti, bióloga que realizou pesquisas acerca da invasão de plantas exóticas quando atuava como professora da Universidade Estadual do Ceará (Uece) na região dos Inhamuns, também chancela o documento do Pacto.

"O nim assim como outras espécies (algaroba, sempreverde, entre outras) estão em quantidade excessiva na caatinga e invadem o bioma, competem com as nossas espécies e ganham. Propagam-se rápido e tem fácil poder de adaptação. Já podemos afirmar que o bioma caatinga está descaracterizado, especialmente no que se refere à flora", alerta da pesquisadora da Uece.

Segundo avalia, o documento do Pacto tem grande relevância. "Se não tomarmos providências, em curtíssimo prazo, as espécies do bioma caatinga desaparecerão", alerta a pesquisadora.

Com a sinalização dos pesquisadores da área, os ambientalistas esperam maior critério no cultivo da planta na região.

Debate

2011 foi o ano que o Parisc realizou uma audiência pública alertando sobre os efeitos do plantio da espécie para o bioma caatinga no semiárido brasileiro

Mais informações

Pacto Ambiental da Região dos Inhamuns (Parisc)
Jorge Moura
Município de Tauá
(85) 8520.9939/(88) 9427.6837.

SILVANIA CLAUDINO
REPÓRTER - Diário do Nordeste

Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações Sociais

Resultado de imagem para papa francisco

Um dos homens mais sábios da humanidade. Papa Francisco
Cidade do Vaticano (RV) - Leia a mensagem do Papa Francisco para o 51º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que foi celebrado em 28 de maio.
“Não tenhas medo, que Eu estou contigo” (Is 43, 5). Comunicar esperança e confiança, no nosso tempo.
Graças ao progresso tecnológico, o acesso aos meios de comunicação possibilita a muitas pessoas ter conhecimento quase instantâneo das notícias e divulgá-las de forma capilar. Estas notícias podem ser boas ou más, verdadeiras ou falsas. Já os nossos antigos pais na fé comparavam a mente humana à mó da azenha que, movida pela água, não se pode parar. Mas o moleiro encarregado da azenha tem possibilidades de decidir se quer moer, nela, trigo ou joio. A mente do homem está sempre em ação e não pode parar de «moer» o que recebe, mas cabe a nós decidir o material que lhe fornecemos (cf. Cassiano o Romano, Carta a Leôncio Igumeno).
            Gostaria que esta mensagem pudesse chegar como um encorajamento a todos aqueles que diariamente, seja no âmbito profissional seja nas relações pessoais, «moem» tantas informações para oferecer um pão fragrante e bom a quantos se alimentam dos frutos da sua comunicação. A todos quero exortar a uma comunicação construtiva, que, rejeitando os preconceitos contra o outro, promova uma cultura do encontro por meio da qual se possa aprender a olhar, com convicta confiança, a realidade.
            Creio que há necessidade de romper o círculo vicioso da angústia e deter a espiral do medo, resultante do hábito de se fixar a atenção nas «notícias más» (guerras, terrorismo, escândalos e todo o tipo de falimento nas vicissitudes humanas). Não se trata, naturalmente, de promover desinformação onde seja ignorado o drama do sofrimento, nem de cair num otimismo ingénuo que não se deixe tocar pelo escândalo do mal. Antes, pelo contrário, queria que todos procurássemos ultrapassar aquele sentimento de mau-humor e resignação que muitas vezes se apodera de nós, lançando-nos na apatia, gerando medos ou a impressão de não ser possível pôr limites ao mal. Aliás, num sistema comunicador onde vigora a lógica de que uma notícia boa não desperta a atenção, e por conseguinte não é uma notícia, e onde o drama do sofrimento e o mistério do mal facilmente são elevados a espetáculo, podemos ser tentados a anestesiar a consciência ou cair no desespero.
            Gostaria, pois, de dar a minha contribuição para a busca dum estilo comunicador aberto e criativo, que não se prontifique a conceder papel de protagonista ao mal, mas procure evidenciar as possíveis soluções, inspirando uma abordagem propositiva e responsável nas pessoas a quem se comunica a notícia. A todos queria convidar a oferecer aos homens e mulheres do nosso tempo relatos permeados pela lógica da «boa notícia».
A boa notícia
            A vida do homem não se reduz a uma crónica asséptica de eventos, mas é história, e uma história à espera de ser contada através da escolha duma chave interpretativa capaz de selecionar e reunir os dados mais importantes. Em si mesma, a realidade não tem um significado unívoco. Tudo depende do olhar com que a enxergamos, dos «óculos» que decidimos pôr para a ver: mudando as lentes, também a realidade aparece diversa. Então, qual poderia ser o ponto de partida bom para ler a realidade com os «óculos» certos?
Para nós, cristãos, os óculos adequados para decifrar a realidade só podem ser os da boa notícia: partir da Boa Notícia por excelência, ou seja, o «Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus» (Mc 1, 1). É com estas palavras que o evangelista Marcos começa a sua narração: com o anúncio da «boa notícia», que tem a ver com Jesus; mas, mais do que uma informação sobre Jesus, a boa notícia é o próprio Jesus. Com efeito, ao ler as páginas do Evangelho, descobre-se que o título da obra corresponde ao seu conteúdo e, principalmente, que este conteúdo é a própria pessoa de Jesus.
Esta boa notícia, que é o próprio Jesus, não se diz boa porque nela não se encontra sofrimento, mas porque o próprio sofrimento é vivido num quadro mais amplo, como parte integrante do seu amor ao Pai e à humanidade. Em Cristo, Deus fez-Se solidário com toda a situação humana, revelando-nos que não estamos sozinhos, porque temos um Pai que nunca pode esquecer os seus filhos. «Não tenhas medo, que Eu estou contigo» (Is 43, 5): é a palavra consoladora de um Deus desde sempre envolvido na história do seu povo. No seu Filho amado, esta promessa de Deus – «Eu estou contigo» – assume toda a nossa fraqueza, chegando ao ponto de sofrer a nossa morte. N’Ele, as próprias trevas e a morte tornam-se lugar de comunhão com a Luz e a Vida. Nasce, assim, uma esperança acessível a todos, precisamente no lugar onde a vida conhece a amargura do falimento. Trata-se duma esperança que não dececiona, porque o amor de Deus foi derramado nos nossos corações (cf. Rm 5, 5) e faz germinar a vida nova, como a planta cresce da semente caída na terra. Visto sob esta luz, qualquer novo drama que aconteça na história do mundo torna-se cenário possível também duma boa notícia, uma vez que o amor consegue sempre encontrar o caminho da proximidade e suscitar corações capazes de se comover, rostos capazes de não se abater, mãos prontas a construir.
A confiança na semente do Reino
            Para introduzir os seus discípulos e as multidões nesta mentalidade evangélica e entregar-lhes os «óculos» adequados para se aproximar da lógica do amor que morre e ressuscita, Jesus recorria às parábolas, nas quais muitas vezes se compara o Reino de Deus com a semente, cuja força vital irrompe precisamente quando morre na terra (cf. Mc 4, 1-34). O recurso a imagens e metáforas para comunicar a força humilde do Reino não é um modo de reduzir a sua importância e urgência, mas a forma misericordiosa que deixa, ao ouvinte, o «espaço» de liberdade para a acolher e aplicar também a si mesmo. Além disso, é o caminho privilegiado para expressar a dignidade imensa do mistério pascal, deixando que sejam as imagens – mais do que os conceitos – a comunicar a beleza paradoxal da vida nova em Cristo, onde as hostilidades e a cruz não anulam, mas realizam a salvação de Deus, onde a fraqueza é mais forte do que qualquer poder humano, onde o falimento pode ser o prelúdio da maior realização de tudo no amor. Na verdade, é precisamente assim que amadurece e se entranha a esperança do Reino de Deus, ou seja, «como um homem que lançou a semente à terra. Quer esteja a dormir, quer se levante, de noite e de dia, a semente germina e cresce» (Mc 4, 26-27).
            O Reino de Deus já está no meio de nós, como uma semente escondida a um olhar superficial e cujo crescimento acontece no silêncio. Mas quem tem olhos, tornados limpos pelo Espírito Santo, consegue vê-lo germinar e não se deixa roubar a alegria do Reino por causa do joio sempre presente.
Os horizontes do Espírito
            A esperança fundada na boa notícia que é Jesus faz-nos erguer os olhos e impele-nos a contemplá-Lo no quadro litúrgico da Festa da Ascensão. Aparentemente o Senhor afasta-Se de nós, quando na realidade são os horizontes da esperança que se alargam. Pois em Cristo, que eleva a nossa humanidade até ao Céu, cada homem e cada mulher consegue ter «plena liberdade para a entrada no santuário por meio do sangue de Jesus. Ele abriu para nós um caminho novo e vivo através do véu, isto é, da sua humanidade» (Heb 10, 19-20). Através «da força do Espírito Santo», podemos ser «testemunhas» e comunicadores duma humanidade nova, redimida, «até aos confins da terra» (cf. At 1, 7-8).
            A confiança na semente do Reino de Deus e na lógica da Páscoa não pode deixar de moldar também o nosso modo de comunicar. Tal confiança que nos torna capazes de atuar – nas mais variadas formas em que acontece hoje a comunicação – com a persuasão de que é possível enxergar e iluminar a boa notícia presente na realidade de cada história e no rosto de cada pessoa.
Quem, com fé, se deixa guiar pelo Espírito Santo, torna-se capaz de discernir em cada evento o que acontece entre Deus e a humanidade, reconhecendo como Ele mesmo, no cenário dramático deste mundo, esteja compondo a trama duma história de salvação. O fio, com que se tece esta história sagrada, é a esperança, e o seu tecedor só pode ser o Espírito Consolador. A esperança é a mais humilde das virtudes, porque permanece escondida nas pregas da vida, mas é semelhante ao fermento que faz levedar toda a massa. Alimentamo-la lendo sem cessar a Boa Notícia, aquele Evangelho que foi «reimpresso» em tantas edições nas vidas dos Santos, homens e mulheres que se tornaram ícones do amor de Deus. Também hoje é o Espírito que semeia em nós o desejo do Reino, através de muitos «canais» vivos, através das pessoas que se deixam conduzir pela Boa Notícia no meio do drama da história, tornando-se como que faróis na escuridão deste mundo, que iluminam a rota e abrem novas sendas de confiança e esperança.

Segurança hídrica: moradores de Hidrolândia têm nova adutora

Os moradores do município de Hidrolândia, no Norte do Estado, contam agora com uma nova adutora de 10,7 quilômetros de extensão para melhorar o abastecimento de água, minimizando os impactos negativos causados pela falta de água na região. Cerca de 15,5 mil habitantes do Sertão de Crateús serão beneficiados com o serviço. Na última sexta-feira, 26, o governador Camilo Santana oficializou a obra de recuperação e ampliação da Adutora de Água Bruta de Irajá, que teve investimento de R$ 3,5 milhões.
Oferta de água
“Havia muita reclamação sobre a chegada da água na sede do município. Antes, a tubulação era de 200 mm, e foi tudo trocado para acabar com os problemas de vazamento e pressão”, salienta Camilo Santana. A nova adutora vai garantir o abastecimento normal de Hidrolândia. A questão hídrica é bastante delicada. Vivemos o quinto ano seguido de seca. Tralhando, vamos procurar melhorar a vida do povo cearense”, disse. A nova adutora vai transportar água do açude Paulo Sarasate (Araras), em Varjota, até a estação de tratamento de água no distrito de Irajá, em Hidrolândia. Após ser tratada, a água segue para abastecer a população. O projeto de instalação da adutora foi pensado obedecendo aos critérios de declives e aclives mínimos a fim de garantir o bom funcionamento do equipamento.

Conflitos do PSB cearense

Odorico Monteiro não terá vida fácil no comando do PSB do Ceará.
Resultado de imagem para psbO partido tem em seus quadros Danilo Forte que tem divergências com o comando nacional por defender o governo Temer, o que lhe custou a perda do comando da sigla no território cearense. Tem ainda Heitor Férrer que é crítico ao governo Camilo e de quebra é pressionado para admitir o governo Camilo, mas a direção nacional quer distância de alianças por enquanto.
Odorico Monteiro foi habilidoso ao declarar que não tem problemas com Danilo Forte e Heitor Férrer e que seu papel é fortalecer a sigla que tem 70 anos de história.
Blog do Roberto Moreira



Comento - Na seara municipal, a tendência é que Odorico Monteiro entre em rota de colisão com alguns entraves por conta do deputado Heitor Férrer ser oposição ao Governador Camilo Santana e que não será isolado pelo que representa, pelo novo dirigente que usando de bom senso e boa articulação dará voz e poder de decisão no partido, inclusive divergindo de possíveis mudanças em municípios em que o partido é comandado por opositores de Camilo e Ferreira Gomes. Em Nova Russas o PSB poderá cair nas mãos do vice-prefeito Júnior Mano, já detentor do PMDB. Se Odorico Monteiro optar por essa decisão, filiados acacistas acompanharão Júnior Mano e serão simpáticos a sua pretensa candidatura a deputado estadual ? O grupo político formado por uma grande coalizão partidária, numa iminente dupla candidatura Júnior Mano,Bruno Pedrosa e prováveis candidatos apoiados vereadores dissidentes será esfacelado nas eleições do ano que vem ? No fim do jogo, quem se fortaleceria, quem sairia prejudicado ? o jogo do poder, de interesses e conveniências costuma dividir planos e ideologias com marcas imprevisíveis e insolúveis.

sábado, 27 de maio de 2017

Crime Bárbaro: Homem espanca, arranca dentes e dedos e joga bebê de 10 meses contra parede em Lavras da Mangabeira

Widgleyson de Souza - TV Sertão da Paraíba
Um crime com requinte de crueldade foi registrado nesta sexta-feira (26) quando o elemento Iarley Mendonça de Souza de 32 anos, natural de Cajazeiras na Paraíba, matou uma criança de 10 meses na cidade de Lavras da Mangabeira no estado do Ceará, após uma ter discutido com a mãe da criança.

Segundo informações de possíveis testemunhas, não, satisfeito o marginal pegou a criança saiu de casa e nas proximidades de uma Praça passou a esmurrar, morder onde foram arrancados alguns dedos da criança, bem como jogá-la contra a parede.

Populares ao perceberem a cena revoltante tentaram salvar a criança do sexo feminino, mas infelizmente ela já deu entrada no Hospital local em óbito.

Guarnições da Polícia Militar foram acionadas e rapidamente prenderam o acusado que teve que ser transferido para Iguatu no Ceará.
O crime chocou toda população pela brutalidade praticada pelo cajazeirense. 

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Sobe para 14 número de pessoas que morreram por chikungunya no Ceará

Resultado de imagem para mosquito do chikungunya
Em boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (26), a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) confirmou seis novas mortes por chikungunya. Com a atualização dos dados, o Ceará chega a 14 mortes por causa da doença em 2017. 
As mortes ocorreram em Fortaleza (11), Beberibe (1), Caucaia (1) e Pacajus (1). Em todo o ano de 2016, foram registrados no estado 31.482 casos da doença. A capital ainda tem ainda 50 casos de óbito em investigação, segundo o boletim.
Resultado de imagem para mosquito do chikungunyaEm 2017, o Ceará já tem 20.515 casos de chikungunya confirmados. Desses, 13.428 estão na Capital. A Regional III possui o maior número de casos confirmados, com 2.993, seguida pelas Regionais IV e V, com 2.674 e 2.248 respectivamente. O Montese é o bairro com o maior número de casos confirmados da doença, com 553 confirmações.
Dos casos da enfermidade, 66,9% das pessoas estão nas faixas etárias entre 20 e 59 anos, sendo o sexo feminino predominante em todas as faixas etárias à exceção das idades até 14 anos. 
Os casos confirmados de dengue no Estado chegam a 9.047. A doença matou três pessoas. Já os casos notificados de Zika chegam a 1.494, sendo 144 confirmados. 

Fórum de Chorozinho é incendiado

Um incêndio atingiu o fórum de Chorozinho, Região Metropolitana de Fortaleza, nesta sexta-feira (26). De acordo com o Corpo de Bombeiros, acredita-se que o fogo seja resultado de uma ação criminosa para levar armas que estavam apreendidas e à disposição da Justiça. 
De acordo com o presidente da OAB-RMF, Raphael Pessoa Mota, o fogo atingiu justamente o depósito onde as armas ficavam guardadas. O advogado afirmou que “a OAB está vigilante e acompanhará todos os procedimentos para que a advocacia e os jurisdicionados não venham ter prejuízo com a paralização das atividades do Fórum”.
Levantamentos preliminares apontam que os processos permanecem intactos.
cnews 

Delator e dono da JBS comprou vibrador com wi-fi em Nova York.

Grande parte das pessoas já ouviu falar em vibrador! Mas vocês já ouviram falar em vibrador com wi-fi? O delator da Lava-Jato, Joesley Batista, já.
O empresário dono da JBS foi visto em um badalado sex shop, em Nova York, no mês de setembro de 2015, na companhia de sua esposa, a jornalista Ticiana Villas Boas. 
Na ocasião, o casal adquiriu um vibrador com wi-fi e alguns lubrificantes. O diferencial desse produto é que ele pode ser controlado a distância através de um celular conectado.
O valor desembolsado por Joesley pelo brinquedo foi algo em torno de R$ 500. Porém, no Brasil, produtos similares podem custar cerca de R$ 2 mil.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Manifestação resulta em quebradeira e incêndio em Brasilia

A baderna travestida de protesto desta quarta (24) levou o presidente da República, Michel Temer, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, a optarem pelo uso de tropas militares como a Polícia do Exército para garantir a ordem e a segurança pública no Distrito Federal até o dia 31 de maio. Praça dos três poderes, esplanada dos ministérios se transformaram em campo de batalha
Confira algumas imagens dos atos de vandalismo que levaram à decisão. 
Diário do Poder

Tasso Jereissati e Nelson Jobim são os mais cogitados para disputar eleição indireta para presidência

Jereissati e Jobim disputam presidência 
de forma indireta


Aliados do presidente Michel Temer, em conversas com líderes de partidos da base do governo, fazem o seguinte discurso: com eleição indireta, a chance de o Congresso escolher alguém de fora do Parlamento é praticamente nula. Tendo a Câmara a maioria dos votos, o vencedor sairá de lá. Com a jogada, tentam pregar que não há viabilidade para os nomes mais queridos de alguns setores, como Cármen Lúcia e Gilmar Mendes, do STF, e o ministro Henrique Meirelles (Fazenda).
Olho no lance – Esses mesmos aliados de Temer acompanham com atenção os movimentos do PSDB. Há uma tentativa de viabilizar, no partido, os nomes de Tasso Jereissati (PSDB-CE) e do ex-ministro Nelson Jobim para o caso de eleição indireta.