sábado, 31 de março de 2012

Prefeito e Secretária de Saúde participam em Crateús de audiência pública sobre saúde

A População de Crateús , prefeitos e secretários de saúde dos municípios da micro região que corresponde a 15ª CRES atenderam ao chamado do Ministério Publico e compareceram a audiência publica , que discutiu a problemática da saúde no município e que poderia comprometer atendimento assistêncial do hospital-pólo aos 11 municpios conveniados.  Audiência contou com a presença de várias autoridades de toda região. O debate foi acirrado envolvendo o nome do gestor do município pólo Carlos Felipe de Crateús no tocante as dívidas acumuladas, colocando em risco a manutenção do Hospital de referência São Lucas, podendo inclusive suspender atividades na condição de hospital-pólo. A unidade hospitalar é mantida pela sociedade Camilo e no repasse mensal havia um déficit o que provocou o debate e a necessidade de um amplo e complexo entendimento entre a sociedade constituída de Cratéus e os municípios parceiros. O  Bispo Dom Jacinto Brito, falou sobre a importância de se fiscalizar e de, se comprometer a fazer uma saúde melhor para o povo. À audiência pública foi mediada pelo Promotor de Justiça Dr. José Arteiro e ao final das negociações chegou-se a um denominador comum sendo orquestrado e apoiado por todos os municípios sendo solucionado pela garantia do prefeito de Cratéus em quitar a dívida, viabilizando e mantendo o convênio com a sociedade São Camilo em parceira com estados e municípios. O Prefeito Paulo Evangelista, acompanhado da secretária de saúde Ângela Farias, participou efetivamente das discussões e endossou a decisão do prefeito de Cratéus em sanear com habilidade a problemática do complexo setor.

Prefeito empossa Conselho Municipal de Saúde


Foram nomeados e empossados na última quinta (29) os membros do Conselho Municipal de Saúde. O ato aconteceu com a presença do prefeito e da secretária de saúde. O Conselho é paritário formado por 50% usuários, 25% profissionais de saúde, 25% governo. O Conselho é constituído por 11 membros titulares e 11 suplentes e será presidido por Francisco Antonio Rosa (Totonho Rosa) eleito pelos membros do CMS.
Os conselheiros são responsáveis pelo controle social do sistema de saúde e tem como objetivo 
  1. Fiscalizar
  2. Apresentar demandas/necessidades da população
  3. Avaliar a qualidade dos serviços
  4. Propor ações (planejar)
  5. Deliberar sobre os programas da saúde, dentre outras atribuições
O mandato dos conselheiros recém nomeados terá duração de 02(dois anos), com direito a uma recondução e com interstício de mais 02 (dois) anos. 


O olhar de Veríssimo sobre o BBB...

Recebi por email
Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo e valores morais, com tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... Todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE.

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade do brasileiro.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis.
~ Caminho árduo?
~ Heróis?
~ São esses nossos exemplos de heróis?

~ Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.

Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais.
Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão ...

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema...., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

Esta crônica está sendo divulgada pela internet a milhões de e-mails.
"Somos responsáveis por aquilo que fazemos, o que não fazemos e o que impedimos de ser feito."

Luis Fernando Veríssimo
É cronista e escritor brasileiro

sexta-feira, 30 de março de 2012

AUMENTO GERAL: PARLAMENTAR, MINISTRO, PRESIDENTE, VICE


Quem avisa é Leonardo Santos, no blog Poder Online: ''No apagar das luzes do Congresso nesta semana, o deputado Inocêncio Oliveira acaba de ler no plenário da Câmara a criação da comissão especial que vai analisar a PEC 05/2011. A proposta altera o inciso XV do art. 48 e revoga os incisos VII e VII do art. 49 da Constituição para estabelecer que os subsídios do presidente e vice-presidente da República, ministros de Estado, senadores e deputados federais sejam idênticos aos do ministro do Supremo Tribunal Federal. Em outras palavras, vem aumento por aí.''

BRASILEIRO LÊ 4 LIVROS NO ANO E SÓ TERMINA 2


Brasileiros estão lendo cada vez menos, mostra o Instituto Pró-Livro. Cada pessoa lê quatro livros por ano – em 2007, eram 4,7 - mas termina em apenas 2. Cerca de 75% dos brasileiros nunca foram a uma biblioteca

Quadrilha de Crateús é desarticulada com mais de 500 cartões de crédito clonados

Quatro homens foram presos em flagrante com mais de 500 cartões clonados, no bairro Montese, em Fortaleza. Eles são suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em clonagem de cartões de crédito no Estado.

Além dos cartões clonados, a Polícia Federal apreendeu com os homens equipamentos eletrônicos novos, perfumes importados, relógios, a quantia de R$ 8.000,00 em espécie, uma Hilux SW4, um Fiat Punto, bem como equipamentos para montagem de “chupa-cabra”.

Todos os supeitos são do município de Crateús, a 354 km de Fortaleza, e têm idade entre 24 e 34 anos. De acordo com a PF, três já respondem ação penal em outros estados.

Ainda segundo a Polícia Federal, os equipamentos usados para clonar os cartões eletrônicos, conhecidos como “chupa-cabras”, iriam ser entregues em um bairro nobre de Fortaleza. Três integrantes do grupo foram presos quando estavam saindo da residência do quarto homem, que também foi preso.

Os presos responderão pelos crimes de furto qualificado, receptação e formação de quadrilha, cujas penas variam de três a oito anos de prisão e encontram-se na carceragem da Superintendência Regional da Polícia Federal no Ceará.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Que sociedade é essa que estamos construindo? Quem somos? O que queremos?


Cada vez que ouvimos uma notícia chocante, paramos para pensar o que é certo ou errado e nos questionamos: Até onde vamos agüentar? O que falta acontecer para que alguma coisa seja feita? Porque os padrões morais nos dias de hoje é suplantado em detrimento de interesses individuais ?
Que sociedade é essa que analisa o ser humano pelos bens que possui ?
Que sociedade é essa que ainda tem olhos para corruptos que andam de cabeça erguida como se nada tivesse acontecido, posando de herói ?
Que sociedade é essa que elege seus representantes não pelos seus projetos e sim em troca de cargos e benesses ?
Que sociedade é essa que denuncia, critica os governantes com virilidade defendendo os bons princípios e a moralidade no serviço público em detrimento de cargos e posições ?
Que sociedade é essa que cultua o luxo, a luxúria e é extremamente hipócrita quando invoca o nome do Senhor Jesus nos momento difíceis ?
Que sociedade é essa que aceita modismos influenciarem negativamente no comportamento dos nossos jovens fabricando centenas de delinquentes juvenis ?

A frase Célebre de Rui Barbosa é o reflexo de hoje e atinge no alvo:os falsos moralistas, os oportunistas, os críticos de araque e os políticos ladrões e safados.
De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.

Túnel do Tempo - Muitos séculos atrás, mais de 2 mil e 500 anos, nós, seres humanos, aprendemos a viver nas cidades. Era bom para todos. Todos se beneficiavam da vida em comum. Mas foi preciso criar regras, normas que estabelecessem o que era certo e o que não era.

Era errado roubar, desrespeitar o bem público, usar o dinheiro do Estado para o benefício próprio, atentar contra a vida do outro. E o erro passou a ser punido, com o rigor do que hoje chamamos de "Lei".
Estabelecemos, assim, um padrão moral, um conjunto de normas que faziam funcionar a vida em sociedade, onde um não fere o direito do outro.

Nós vivemos já há algumas décadas uma deterioração das regras de convívio, das regras de sociabilidade, com a decomposição do respeito ao que pode ser o bem comum, à vida do outro, àquilo que é a base, o sedimento do convívio social.

É triste ver o luxo, desperdício, consumismo desenfreado e a miséria e a exclusão lado a lado. Infelizmente na sociedade atual, a exclusão se tornou regra. É comum, natural. Se tornou normal excluir o que nos incomoda.

Excluir é ignorar o outro, desconsiderar. Uma pessoa ignorada deixa de existir, se torna transparente: não é vista ou mesmo ouvida.

Essa exclusão das elites em relação à população gerou outro tipo de indiferença: como a população excluída não tem o benefício da cidade, ela também não precisa seguir as regras. Ela cria suas regras próprias.

Nós não somos seres perfeitos. Somos, ao contrário, seres capazes do sublime e do horrendo. Para poder valorizar a minha vida e a vida do outro, eu preciso ter uma existência na qual seja reconhecido como alguém cuja vida importa. Alguém cuja presença na sociedade é relevante (Ter dinheiro, muito R$$$$$$) e que obrigatoriamente preciso vestir bem, desfilar em carros de luxo e frequentar bons restaurantes para ganhar notoriedade. Quanta hipocrisia, essa sociedade, quero léguas de distância, prefiro conversar com pessoas interessantes e inteligentes, não sendo genérico, mas a maioria pouca bagagem me acrescenta.

Para o filósofo francês Jean Jacques Rousseau (1712-1778) a sociedade influencia decisivamente o individuo. É dele o célebre pensamento: “Todo homem nasce bom e a sociedade o corrompe”. Hoje, sabemos porém, que o individuo influencia o meio ambiente e até mesmo o destrói em benefício próprio. Quanto egoísmo!
O indivíduo deve ajustar-se ao coletivo, não o contrário. As transformações coletivas dependem de lideranças lúcidas para conduzir o projeto da maioria e como seria desejável que estas transformações partissem de cada indivíduo: de baixo para cima.
Somos nós, os indivíduos a causa do sucesso ou do fracasso de nós próprios, de nossa família, da nossa própria escola, da nossa própria instituição de fé e por último, da nossa própria sociedade.
Segundo o filósofo Jean Jacques Rousseau, a sociedade possui três categorias de indivíduos: os conformados com tudo à sua volta, os inconformados e os reformadores.
Veiculados pelos meios de comunicação, criou-se um vocabulário próprio com conceitos que designam aspectos da vida social ou em sociedade e ele está presente na nossa vida cotidiana, tais como: contexto social, movimentos sociais, classe, camadas e conflito social que lamentavelmente está em extinção deixaram de legitimar seus reais objetivos e ideais em função de seus projetos de vida individualizados.  
Em que, quando, onde e por que, o individuo poderá viabilizar sua própria felicidade, a de sua família, de seus amigos, irmãos e vizinhos? Quando efetivamente o senso de sociedade, de cidadania aflorar em cada ser. Eis a questão: to be or not to be! (ser ou não ser), disse com muita propriedade o escritor inglês William Shakespeare.

terça-feira, 27 de março de 2012

Prefeitura de Nova Russas adere ao Programa Saúde na Escola


Aconteceu hoje pela manhã no auditório do Campus Universitário da UVA, o treinamento e entrega de Kits do Programa Saúde na Escola (PSE) aos Diretores e Coordenadores às Redes Estadual e Municipal de Ensino.

A Secretária de Saúde Ângela Farias Memória, em seu discurso, destacou a integração das duas maiores Secretarias do Município: Educação e Saúde, ressaltando que as  secretarias devem caminhar juntas para melhor atendimento à população com especificidade ao público alvo a ser beneficiado pelo projeto.  

“Esse trabalho conjunto entre a Saúde e a Educação em parceria com o Governo Federal possibilita aos nossos profissionais participarem desse programa, que corrobora diretamente no grande trabalho de avaliação, prevenção e promoção da saúde dos nossos infantes e adolescentes desenvolvido nas escolas com os nossos alunos,” afirmou a Secretária de Educação Rosilene Sampaio.

O PSE é um Programa do Governo Federal em parceria com os municípios que tem como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde. O público-alvo do PSE são os estudantes da Educação Básica (educação infantil, ensino fundamental e médio), gestores e profissionais de educação e saúde.

Durante o evento, oficina com a Coordenadora da Atenção Básica enfermeira Maria Antonia afim de repassar os métodos e ações utilizados na implantação do programa numa perspectiva de fortalecer a integralidade, intersetorialidade e interdisciplinaridade entre as unidades de saúde e as escolas. Houve palestras sobre Saúde Bucal com Dra. Luciana Aragão e sobre “Alimentação Saudável” com a Nutricionista Cristiane Feitosa.  

Ao final, representantes das escolas, receberam um kit contendo uma balança portátil, estadiômetro e um manequim pedagógico. Outro kit semelhante, com variação de alguns itens, também foi distribuído a cada Unidade de ESF de Nova Russas.


Quase 200 milímetros na capital, segundo Funceme


Hoje pela manhã em Fortaleza

Vista do Parque do Cocó, a Beira-mar se confunde com o céu de nuvens. E muita chuva. 22 graus de temperatura

A Funceme divulgou agora há pouco que em Fortaleza choveu 197.5 milímetros na região do Pici onde, por sinal, o açude nas imediações do antigo Frofort, transbordou. Com isso, a Capital foi a que registrou a maior precipitação no Estado. 
A previsão é de novas chuvas em vários pontos do Estado. Os novos dados registraram chuvas em 60 municípios.
 São Gonçalo do Amarante, com 113 milimetros, registrava a maior chuva  no interior.

Aqui também chove 
             PONTE DO RIO MULUNGÚ....



                                                                                                          


Welington Landim denuncia que “Minha Casa, Minha Vida” não atende aos miseráveis



O deputado Welington Landim (PSB) criticou, na sessão plenária de hoje, a falta de repasses de recursos para programas habitacionais, como o Minha Casa, Minha Vida e o Operações Coletivas, ambos do Governo Federal. O parlamentar alertou, ainda, para o déficit habitacional no Estado do Ceará, que, segundo ele, está na ordem de 307.058 habitações, sendo 220.464 na área urbana e 86.594 na zona rural.
De acordo com Welington Landim, o Operações Coletivas, que tem como gestor o Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal, é o que está em situação mais crítica. O programa, que segundo ele, é “voltado para a parcela mais miserável da população, vem sofrendo um esquecimento por parte de seus agentes promotores”.
Ele explicou que em municípios com menos de 20 mil habitantes, o valor de repasse do Ministério das Cidades por imóvel construído para o programa Minha Casa, Minha Vida é de R$ 33 mil, enquanto no programa Operações Coletivas esse valor cai para R$ 8 mil.
De acordo com ele, atualmente, “a Caixa Econômica Federal, só aqui no Ceará, tem mais de cinco mil unidades em projetos do Operações Coletivas, projetos impossibilitados de prosseguirem por conta de sua inexequibilidade financeira”.
Desde o ano de 2007, conforme ele explicou, não há reajustes de valores no programa Operações Coletivas. Para ele, se não houver um reajuste nos valores desse programa, os municípios deixarão de beneficiar sua população mais carente no setor de habitação.

Por Roberto Moreira

domingo, 25 de março de 2012

Minha opinião

“A VITÓRIA TEM MAIS DE UMA CENTENA DE PAIS;
A DERROTA POR OUTRO LADO, ESSA É ORFÔ.

Napoleão Bonaparte – (Imperador Francês – 1769/1821)


Escolhi essa frase para comentar sobre o projeto do executivo que reajustou salários dos servidores do município, que há três anos clamavam por reajuste e recuperação de perdas salariais. Dentro do contexto, utilizo uma expressão popular que retrata a realizade de alguns políticos de nossa cidade que diante do fato só reafirmaram seus adjetivos sórdidos; demagogos, hipócritas e oportunistas.Quando o menino é bonito, tem olhos azuis, é robusto, todo mundo quer ser pai. Agora quando o menino é zarolho, pernas tortas, cabelo de bombril, é feio pra caramba, ninguém se apresenta para assumir a paternidade. Dizer, que não tenho nenhuma procuração pra defender qualquer instituição na elaboração e aprovação do projeto e mesmo prestando serviço à atual administração, reconheço que muita coisa deve melhorar, entretanto, como cidadão e como formador de opinião, o mérito dos contemplados foi do Executivo (autor do projeto) e do Sindicato dos sevidores públicos do município. O Governo porque teve a sensibilidade em elaborar o projeto e o Sindicato porque entendeu a mensagem e soube negociar. A Câmara apenas referendou, aprovou o projeto de reposição salarial de todas as categorias da somatória de pouco mais de 1.200 funcionários,  resumindo, fez a obrigação de casa, afinal, quem de sã consciência iria antecipar seu suicídio eleitoral, votando contra. Alguns vereadores têm que entender, que pouco se trabalha, pouco se produz e à auto-promoção em projetos do tipo, é pura demagogia barata, principalmente para àqueles que tiveram a oportunidade de beneficiar a coletividade e não o fizeram, simplesmente porque estavam mergulhados nas benesses do poder e que agora por ironia do destino, também foram contemplados. Defendo urgentemente, uma renovação verdadeira de nomes, valores, ideias e ideais no poder legislativo e que esses aproveitadores de plantão sejam execrados da vida pública.Aliás o município necessita de mentes pensantes, não pra fazer acordos políticos imorais, pra pagar quem não trabalha, e sim de pessoas públicas com sede de decência, de moralidade e de espiríto coletivo.  
Interessante o manifesto desse Bispo de Aracajú, bom seria que todos os pais tivessem conhecimento desse conteúdo de verdades e orientações para nossos jovens. Certamente, teriamos uma juventude mais qualificada e um mundo onde a paz e  o amor envolvesse a todos.
    
 

ddPor Dom Henrique Soares, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Aracajú-SE
A situação é extremamente preocupante: no Brasil, há uma televisão de altíssimo nível técnico e baixíssimo nível de programação.
Sem nenhum controle ético por parte da sociedade, os chamados canais abertos (aqueles que se podem assistir gratuitamente) fazem a cabeça dos brasileiros e, com precisão satânica, vão destruindo tudo que encontram pela frente: a sacralidade da família, a fidelidade conjugal, o respeito e veneração dos filhos para com os pais, o sentido de tradição (isto é, saber valorizar e acolher os valores e as experiências das gerações passadas), as virtudes, a castidade, a indissolubilidade do matrimônio, o respeito pela religião, o temor amoroso para com Deus.
Na telinha, tudo é permitido, tudo é bonitinho, tudo é novidade, tudo é relativo!
Na telinha, a vida é pra gente bonita, sarada, corpo legal…
A vida é sucesso, é romance com final feliz, é amor livre, aberto desimpedido, é vida que cada um faz e constrói como bem quer e entende!
Na telinha tem a Xuxa, a Xuxinha, inocente, com rostinho de anjo, que ensina às jovens o amor liberado e o sexo sem amor, somente pra fabricar um filho…
Na telinha tem o Gugu, que aprendeu com a Xuxa e também fabricou um bebê…
Na telinha tem os debates frívolos do Fantástico, show da vida ilusória…
Na telinha tem ainda as novelas que ensinam a trair, a mentir, a explorar e a desvalorizar a família…
Na telinha tem o show de baixaria do Ratinho e do programa vespertino da Bandeirantes, o cinismo cafona da Hebe, a ilusão da Fama…
Enquanto na realidade que ela, a satânica telinha ajuda a criar, temos adolescentes grávidas deixando os pais loucos e a o futuro comprometido, jovens com uma visão fútil e superficial da vida, a violência urbana, em grande parte fruto da demolição das famílias e da ausência de Deus na vida das pessoas, os entorpecentes, um culto ridículo do corpo, a pobreza e a injustiça social…
E a telinha destruindo valores e criando ilusão…
E quando se questiona a qualidade da programação e se pede alguma forma de controle sobre os meios de comunicação, as respostas são prontinhas:
(1) assiste quem quer e quem gosta,
(2) a programação é espelho da vida real,
(3) controlar e informação é antidemocrático e ditatorial…
Assim, com tais desculpas esfarrapadas, a bênção covarde e omissa de nossos dirigentes dos três poderes e a omissão medrosa das várias organizações da sociedade civil – incluindo a Igreja, infelizmente – vai a televisão envenenando, destruindo, invertendo valores, fazendo da futilidade e do paganismo a marca registrada da comunicação brasileira…
Um triste e último exemplo de tudo isso é o atual programa da Globo, o Big Brother (e também aquela outra porcaria, do SBT, chamada Casa dos Artistas…).
Observe-se como o Pedro Bial, apresentador global, chama os personagens do programa: “Meus heróis! Meus guerreiros!” – Pobre Brasil!
Que tipo de heróis, que guerreiros!
E, no entanto, são essas pessoas absolutamente medíocres e vulgares que são indicadas como modelos para os nossos jovens!
Como o programa é feito por pessoas reais, como são na vida, é ainda mais triste e preocupante, porque se pode ver o nível humano tão baixo a que chegamos!
Uma semana de convivência e a orgia corria solta…
Os palavrões são abundantes, o prato nosso de cada dia…
A grande preocupação de todos – assunto de debates, colóquios e até crises – é a forma física e, pra completar a chanchada, esse pessoal, tranqüilamente dá-se as mãos para invocar Jesus…
Um jesusinho bem tolinho, invertebrado e inofensivo, que não exige nada, não tem nenhuma influência no comportamento público e privado das pessoas…
Um jesusinho de encomenda, a gosto do freguês… que não tem nada a ver com o Jesus vivo e verdadeiro do Evangelho, que é todo carinho, misericórdia e compaixão, mas odeia o fingimento, a hipocrisia, a vulgaridade e a falta de compromisso com ele na vida e exige de nós conversão contínua!
Um jesusinho tão bonzinho quanto falsificado…
Quanta gente deve ter ficado emocionada com os “heróis” do Pedro Bial cantando “Jesus Cristo, eu estou aqui!”
Até quando a televisão vai assim?
Até quando os brasileiros ficaremos calados?
Pior ainda: até quando os pais deixarão correr solta a programação televisiva em suas casas sem conversarem sobre o problema com seus filhos e sem exercerem uma sábia e equilibrada censura?
Isso mesmo: censura!
Os pais devem ter a responsabilidade de saber a que programas de TV seus filhos assistem, que sites da internet seus filhos visitam e, assim, orientar, conversar, analisar com eles o conteúdo de toda essa parafernália de comunicação e, se preciso, censurar este ou aquele programa.
Censura com amor, censura com explicação dos motivos, não é mal; é bem!
Ninguém é feliz na vida fazendo tudo que quer, ninguém amadurece se não conhece limites; ninguém é verdadeiramente humano se não edifica a vida sobre valores sólidos…
E ninguém terá valores sólidos se não aprende desde cedo a escolher, selecionar, buscar o que é belo e bom, evitando o que polui o coração, mancha a consciência e deturpa a razão!
Aqui não se trata de ser moralista, mas de chamar atenção para uma realidade muito grave que tem provocado danos seríssimos na sociedade.
Quem dera que de um modo ou de outro, estas linha de editorial servissem para fazer pensar e discutir e modificar o comportamento e as atitudes de algumas pessoas diante dos meios de comunicação.