terça-feira, 31 de julho de 2018

Militantes iniciarão greve de fome por Lula nesta terça 31


Greve de Fome
Stedile apresentou nesta segunda 30 os seis grevistas que farão jejum por Lula

Em coletiva realizada nesta segunda-feira 30, militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) anunciaram para esta terça 31 o início de uma greve de fome para exigir a libertação e candidatura do ex-presidente Lula, preso há mais de três meses em Curitiba.

João Pedro Stédile, principal liderança do MST, apresentou os seis manifestantes que iniciarão a greve de fome por tempo indeterminado. O número de militantes que farão o jejum pode aumentar nos próximos dias, disse Stédile.  Segundo a liderança, eles receberão acompanhamento médico e só terminarão o jejum até que Lula seja solto e "dê um abraço em cada um deles".

Entre os seis manifestantes, estão Frei Sergio Görgen, do MPA, e Jaime Amorim, do MST. "Eu estou fazendo isso porque eu acho que se o Brasil entrar no caos que as elites querem jogar ao impedir Lula de ser candidato e continuar esse modelo de exclusão hoje no país, a fome será uma imposição a milhões de crianças inocentes", disse Frei Sérgio.

Segundo Stédile, os grevistas buscarão uma espaço dentro do STF para se concentrarem e permanecerão no local "por tempo indeterminado". A liderança do MST também adiantou que, nos dias 4 e 5 de agosto, chegará a Brasília uma caravana do povo do Semi-Árido, que partirá da cidade natal de Lula, Caetés, em Pernambuco.

O PT prepara também um ato em frente ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, para 15 de agosto, data do registro das candidaturas presidenciais. O objetivo do partido é registrar Lula neste dia e travar uma batalha judicial por sua elegibilidade na Justiça Eleitoral e no STF.

Fonte - Carta Capital

Nenhum comentário:

Postar um comentário