domingo, 10 de junho de 2018

SUS terá cinco dias para marcar procedimentos indicados pelo médico. Duvido que seja cumprida, igualmente outras leis, como por exemplo a da fila nos bancos


A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ) aprovou projeto do senador Dário Berger (MDB–SC) que estabelece um prazo máximo de cinco dias, contados do momento que o paciente inicia o atendimento no Sistema Único de Saúde, para que a consulta, exame ou mesmo procedimento cirúrgico indicado pelo seu médico sejam agendados, com data e local marcados.
O relator do projeto é o senado Lasier Martins (PSD-RS). Dário Berger espera que, com a aprovação da proposta, seja eliminada a possibilidade de se “furar fila” com o auxílio de pessoas influentes ou pelo pagamento ilegal de valores aos responsáveis pelos agendamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário